Prats: Produção avançada aberta aos futuros técnicos de ótica

O complexo de fabrico português da Prats foi, a 18 de outubro, um espaço de partilha e passagem de conhecimentos. Os futuros técnicos de ótica ocular, integrados no currículo do Instituto de Educação Técnica, percorreram o caminho que leva matérias primas a transformarem-se em lentes oftálmicas de qualidade exímia, assinadas pela alta tecnologia e savoir-faire humano da Prats.

Depois da visita “no terreno”, os formandos e respetivos docentes usufruíram de uma formação na moderna sala concebida pelos especialistas da Prats para esse efeito. Ecoaram considerações em torno do tema Da ótica corretiva à ótica preventiva, com o objetivo de abrir horizontes ao futuro, alterando o conceito de uma profissão que se quer atual e moderna.

Vasco Cândido, diretor comercial da Prats Portugal,esclareceu à LookVision Portugal em que consistiu esta troca de noções. “É uma alteração ao paradigma da profissão de técnico de ótica ocular. Tradicionalmente este profissional sempre trabalhou para resolver problemas visuais, recebendo as receitas das mais diversas origens, aconselhando a melhor armação e lentes para aquele paciente em concreto, e para a sua graduação, corrigindo a ametropia apresentada pelo paciente. Com o aumento do buraco do ozono, e com os desafios da utilização de fontes de iluminação artificiais, cada vez mais energéticas, impostas ao nosso estilo de vida, o risco de lesões de retina está a aumentar de forma exponencial, tornando-se necessário que o técnico de óptica passe a ter um papel de agente preventivo. Nesta nova função o técnico de ótica passa a recomendar lentes oftálmicas com filtros e ou características específicas, mesmo para pessoas sem qualquer defeito visual, que possam minimizar o risco de lesões, que em última instância, podem levar à cegueira.”

No Comments Yet

Comments are closed