Plein Les Mirettes: um amor que se desenha ao ritmo da liberdade

No nosso espaço dedicado aos criadores, demos asas à filosofia de vida de Christophe Morcamp. O fundador, criador e designer da francesa Pleins Les Mirettes inunda o mercado da ótica com uma originalidade incontornável e única desde 2012, depois de uma vida dedicado ao retalho de óculos. Defensor da mestria de artesãos experientes, da qualidade sem compromissos e da busca de mais e melhor design, o artista leva hoje, ao lado do seu companheiro e diretor de exportação, Pascal Guidice, a marca a todo o mundo. Admite mesmo que está a viver um sonho e que o futuro assenta nas premissas que aplica em cada criação: a busca dos desejos dos amantes de óculos e produtos perfeitos!

Como é que começou a relação com o eyewear? Foi nesse momento que percebeu que podia dar novos conceitos ao mercado?

Sou ortoptista de formação, apaixonado por moda e desenho. Depois de ter trabalhado mais de 15 anos, quis criar lojas de ótica. Passei anos ocupado em compras, trazendo mais e mais marcas que coincidissem com os meus gostos e com as expectativas dos clientes das minhas óticas. Depressa percebi que as marcas do design e as atípicas exigiam grandes encomendas para a “implementação”…e cada uma delas tinha um estilo muito próprio, claro, mas que só correspondia a uma parte da minha clientela. Isto forçava-me a encomendar a várias insígnias, para corresponder a todos os gostos, aumentando-me os stocks e a respetiva imobilização financeira que isso acarreta. Surgiu-me então a ideia de uma coleção com vários estilos, que renovasse as cores a cada temporada em séries limitadas, sem impor aos óticos quantidades astronómicas. Ou seja, chegava a todas as mulheres com uma única marca e dava a oportunidade aos óticos de serem divertidos com menor custo.   

Os desenhos Plein Les Mirettes são únicos. A mestria das equipas dos locais de produção permitem ir mais longe em termos de criatividade?

Não ponho barreiras, nem no que diz respeito ao design nem na área das cores – por isso temos tantas cores específicas feitas pela Mazzucchelli Italy, os únicos que me permitem realmente criar as minhas cores de acordo com os meus desejos! Claro que a fábrica sabe executar muitas coisas, mas por vezes as máquinas mais antigas atrasam-me um pouco as coleções. É por esta razão que também usamos os locais de Jura (por vezes ainda mais antigos, no entanto maiores e com um parque de máquinas mais atual). Precisei de quase cinco anos para encontrar estes espaços produtivos que englobassem modernidade e “receitas ancestrais”, no entanto permitem-me crescer em termos de coleções e manter os mesmos padrões de qualidade da Normandia.

Diga-nos quais os sonhos para a Plein Les Mirette.

Os meus sonhos? Simplesmente continuar!! É um sonho que vivo todos os dias, não posso querer mais nem melhor…

No Comments Yet

Comments are closed